7 de jan de 2012

Nosso "Muro de Berlim"


O Muro de Berlim, realidade que dividiu a Alemanha em duas entidades estatais, separava ao meio a cidade de Berlim simbolizando a divisão do mundo em dois blocos ou partes: Berlim Ocidental (RFA), representada pelos países capitalistas com influências norteamericanas, e, a Berlim Oriental (RDA), representada pelos países socialistas soviéticos.

O Muro de Berlim caiu no dia  09 de novembro de 1989, reunificando as duas Alemanhas,  e acabando também a divisão do mundo em dois blocos. Muitos apontam este momento também como o fim da chamada Guerra Fria.

PORÉM AINDA NÃO CAIU O NOSSO MURO!

Como seres humanos marcados por diversos fatos e acontecimentos, influenciados por todos os meios físicos e extrafísicos, materiais e imateriais, construímos a cada dia o nosso "Muro de Berlim", dividindo-nos em zonas de preconceito, segregação social, indiferença com os nossos semelhantes. 

Seja aquele muro que nos faz evitar aquela pessoa que julgamos ser chata ou que não faz as mesmas coisas que fazemos ou que não gosta do que gostamos. Seja aquele muro que nos afasta da oportunidade de conhecer outras pessoas ao nosso redor por se encontrar em classe social distinta, ou de raça, credo ou opção sexual diferente da que acreditamos e fazemos a política de ser a correta, e, cominando na maior parte das vezes em movimentos separatistas, ofensas, guerrilhas, rixas, deixando marcas indeléveis no mundo e na alma. Seja aquele muro que nos impede de compreender o próximo e entender que "os dedos das mãos não são iguais" e que cada um, embora tenha sua concepção pessoal acerca do mundo, suas teorias e idéias, merece ser tratado em uma relação direta e igualitária, justa, compreendida e amigável.

Evoluimos a cada dia, aprimoramos conhecimentos em diversas e complexas áreas, porém, esquecemos de algo bastante simples: a arte de saber conviver com as diferenças, de ser tolerante, flexível, moderado. Tudo começa com um simples "bom dia" ao vizinho que sabemos estar ali todos os dias, mas não importamos em saber se está vivo ou morto!

Começa também em saber ganhar, perder, torcer para seu time de futebol favorito sem romper a barreira da barbárie e terminar a diversão em guerra no estádio. Inicia em saber ser amigo do colega cabisbaixo do fundo da sala de aula (que não sabemos que problema trouxe de casa ou se ao menos tomou seu café da manhã) ou da colega que precisa trabalhar para estudar e não pode ser amiga daquelas que passam o dia fazendo compras no shopping.

Nosso "Muro de Berlim" não vai cair enquanto nós não quisermos e muitas pessoas deixam que sua sombra cegue seus olhos e restrinja sua visão para um mundo cheio de novas culturas, oportunidades, pessoas para serem amigas, parceiras. O "Muro" interior não será derrubado por ninguém a não ser você mesmo, mas comece logo a quebrar os seus tijolos e promover a pacificação social que determinará a vida futura de todos os nossos entes do porvir, unindo amigos, famílias, cidades, povos, nações.

27 comentários:

  1. Derrubemos os Muros...
    é preciso ser mais maleavel...
    é necessário ter uma mente mais aberta...
    Nao que tudo seja normal...
    mas que ao menos os preconceitos ou pré-conceitos se afastem...
    Levantar a bandeira da igualdade é ser digno da democracia em q vivemos...
    Sou a favor da liberdade de expressao... mas tb do respeito mutuo =D

    bjoos

    ResponderExcluir
  2. Adorei mesmo o texto, o blog então.. ta show!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. MA, inteligencia, linguagem clara e de fácil entendimento, coerencia, indgnação, verdade, liberdade de expressão, precisamos de gente assim, com moral, ética, vontade, respeito, ai sim os muros serão quebrados...
    Mas, no mundo que vivemos, que nossa liberdade de expressão esta apenas no papel, que pagamos por atos não cometidos, que não temos direito a nada, pois a ética e a moral esta corrompida em favorecimento próprio daqueles que estão no poder, fica complicado quebrar os muros que existem em nós mesmos!


    Bjusss

    ResponderExcluir
  4. a queda do muro interior é algo que vai levar tempo ainda, pq estes tijolos são mais duros!! mas enquanto existirem pacifistas que acreditarem em um mundo mais coerente a esperança vai ter bandeira!!

    ótimo texto!!

    ResponderExcluir
  5. Blog altamente interessante, diga-se cultural
    parabéns
    Abçs
    CIA DOS BOTECOS - www.ciadosbotecos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Muito bom seu texto.

    E o fato é que aquele muro (o de tijolos) caiu, mas os princípios da Guerra Fria, não.

    Por todos os lados, a manipulação das massas continua. O "senso comum", inflado pela grande imprensa e encampado pelos políticos espertos continua fazendo a mesma coisa: se quer manter uma nação unida, eleja um "inimigo" coletivo, demonize algo ou alguém.

    Podem ser russos, alienígenas, terroristas muçulmanos ou fumantes!

    O princípio é o mesmo. Os muros continuam existindo.

    ResponderExcluir
  7. Oi Milton, otimo texto, bom assunto pra reflexão...
    abs

    ResponderExcluir
  8. Já que nós temos esses muros mentais. Que derrubemos. E vamos tentar fazer com que as próximas gerações já "venham ao mundo" sem esses muros.

    ResponderExcluir
  9. Os muros tem muita importancia na nossa vida, como viver sem eles? Viver sem muros é viver utopicamente. Os muros nos protegem e devem proteger sim contra pessoas que achamos chatas! Em nome de qual diversidade tenho que conviver com pessoas que nada me acrescentarão? Mentalmente temos proteções sim, é só perguntar para qualquer psicologo que saiba um pouco da profissão e ele irá dizer que é plenamente saudável possuí-las. Temos muros nas casas; embora o muro de Berlim tenha caído (em nome da reunificação da Alemanha) os países ainda tem fronteiras, e sempre terão, é da natureza humana estabelecer seus espaços e escolher o que deve ou não entrar em sua vida.

    ResponderExcluir
  10. Oi, parabéns pelo espaço, viu? Muito bem dinâmino e matérias legais! abs e seguirei.

    e firmemos parceria, abs

    ResponderExcluir
  11. Com certeza: há muros e muros, há pessoas e pessoas! Todos temos o muro de defesa, afasto de situações que possam me complicar ou que venham a me proteger, isso é instinto de sobrevivência! Mas os muros da desunião precisam acabar, mas só qdo o mundo e seus habitantes estiverem preparados para a verdadeira irmandade...

    ResponderExcluir
  12. Quem dera que fôssemos separados apenas pelo muro edificado de concreto. Na realidade os muros que nos separam, não apenas no caso da Alemanha, são os edificados com: preconceitos, paradigmas e ambição.

    www.sintoonize.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Querido amigo avassalador...Cresci durante os anos pesados da Guerra Fria, anos dos metais... Chumbo aqui no Brasil....Lá , apenas um muro... mas tão pesado... Enfim, agora virou memoria da humanidade....Que fique lá.

    ResponderExcluir
  14. OI,Meu nome é Juliana,achei um pouco triste seu comentario no blog do conspiração,se referindo a falta de amor do mundo,concordo com vc que o mundo hoje em dia esta cheio de odio e o amor foi substituido pela paixao momentania,mais quero que saiba que nao vivo de momentos,vivo de esperança vivo de liberdade vivo de tudo que traz felicidade e tudo que nos faz feliz e faz com que fiquemos bem é amor é esperança de um dia o mundo que existe dentro de cada ser humano que existe aqui nesta planeta quase sem esperança traga o verdadeiro amor de volta. beijosss...

    ResponderExcluir
  15. Você tem toda a razão. Abordou um tema tão antigo quanto a humanidade e ao mesmo tempo tão atual!!! De fato construimos mais muros do que pontes. Isso é triste! Que as pessoas deixem de ser hipócritas e derrubem todos os muros que existirem. Só assim teremos uma paz verdadeira!

    bjoo

    ResponderExcluir
  16. estou estudando sobre isso na escola XD
    mais enfim, a queda do muro exterior já foi um começo^^
    a humanidade ainda tem salvação... eu acho

    www.hysteria-project.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. todo forma de divisão, de exclusao de uma sociedade
    é inaceitavel....eu acho q cada um de nós temos que derrubar o "muro de berlin" a cada dia sem preconceito raciais espirituais.....
    fugindo do assunto espunsssarao a moça da facu....pq ela usou vestido curto que preconceito não acham?

    ResponderExcluir
  18. jah t sigo... avisa quando add meu banner q eu add o teu^^

    www.hysteria-project.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. os muros de cada um são difíceis de derrubar, mas também alguns muros são necessários para que possamos viver normalmente, nos proteger.

    ResponderExcluir
  20. pronto parcero, seu banner já tah add

    aki c pod me ajudar u]com uma coisa?
    tipo... na barra marrom domeu blog está escrito Rael Project, e eu keria que clicanto nesse escrito desse nalabel rael project.
    Como faço?

    ResponderExcluir
  21. To pra ver quem realmente tenta, sim, ao menos tenta, derrubar esse muro interior e se remoldar... o individualismo sempre foi presente, mas nunca tão escancarado como nos dias atuais e a tendencia, infelizmente, só tende a piorar... cada um por si, Odin por todos!! ¬¬
    Mas eu tento ficar com minha consciencia tranquila diariamente...
    Fantastica sua analogia cara, realmente é para parar e refletir sobre...parabens!

    ResponderExcluir
  22. Muito bom,cara.

    Seu texto já é uma fórmula completa,
    só precisamos exercitá-la.

    Temos tudo, mas ainda não conseguimos o que a posse material pode nos dar. Precisamos evoluir além da ciência, e nos aproximamos cada vez mais do limiar.

    Que Odin,Alá,Rá,Zeus ou D'us nos dê forças e capacidade para continuarmos nossa quebra de muro interior.

    Abraço do Limão.

    ResponderExcluir
  23. Eu acredito nos grandes finais, e no final seremos parte do mesmo todo: Seja pela putrefação na Terra ou pelo acolhimento divino.

    O ser humano primeiro tem que voltar a não simplesmente ser (que é tão grave quanto o simples estar) assim como compreender que o próximo deve ser ajudado, mas o próximo bem próximo - um vizinho, uma companheiro de escritório... construir pontes até locais longes dispende muita energia e por não saberem ser tão pouco pode ter...

    Uacht!
    '.'

    http://dadonanet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. adoro quando a história dá um passo à frente, queria estar vivo nessa época,

    ResponderExcluir
  25. "Nosso muro de Berlim" a realidade nos mostra q com o passar do tempo esse muro q nos impede de olhar para o próximo só vai crescendo onde tudo começou muito antes da bipolaridade do mundo que se dividiu entre capitalista X socialista, o que acabou em guerra,sobressaindo entao o capitalismo e assim reforçando ainda mais o individualismo e consequentemente o egoísmo mas enfim nenhum sistema seria perfeito , mas afinal quem dita o certo e o errado com tantas culturas e costumes diferentes,mesmo diante de tantas divergências e influências podemos perceber que os principios básicos da união da humanidade são praticamente os mesmos porém as mudanças que iram definir como o mundo deve ser parte de cada um ,seja ela para melhor ou pior lembrando que até um sorriso contribui para que as coisas tomem um rumo diferente. mas no final o que vale mesmo é respeitar as diferenças talvez esteja ai a resposta de muitas perguntas .
    Otimo texto de reflexão Milton!
    beijos!

    ResponderExcluir
  26. Hum, acho válida a reflexão. Mas temos nos dar conta que o valor do coletivo está se perdendo. O que tem gerado um enorme desconforto social. Mas a palavra chave desse texto com certeza é respeito. Parabéns. Gostei.

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELA PARTICIPAÇÃO! ABRAÇOS DO MILTOX!!!