14 de out de 2012

Praticar o desapego, vamos lá?!


Depois de algum tempo esquecido, já que andei praticando o desapego com ele, estou aqui de volta no velho Blog do MILTOXI! O passado, por culpa minha que o permiti, andou me sufocando e me vi preso a velhos hábitos, a velhos medos, a situações pretéritas que hoje e num breve futuro não têm ou terão a mínima importância... Não digo que o que fiz ontem, seja de certo ou de errado, não tiveram valia, pelo contrário, serviram de parâmetro para que eu pudesse acertar mais e errar menos. Acho que se houvesse uma máquina do tempo e pudesse voltar nele, eu faria tudo novamente, pois tudo que fiz me tornou quem sou hoje, e não querendo ser modesto, não sou má pessoa para ser mau exemplo e nem um deus para servir de bom exemplo: sou um ser humano, com minhas fortalezas e minhas fraquezas e capaz de melhorar sempre quando a vida e as pessoas me mostram que assim preciso fazer...

Mas como o passado não tem volta e toda dor passa... passou... passou... cadê...? Já nem sei mais pra onde foi! O futuro está logo ali na frente, naquela luz do fim do túnel somente aguardando para mudar tudo, dar uma chance, afinal, quem não merece uma chance sendo que o próprio Mestre dos Mestres perdoou e deu um novo voto de confiança para toda a Humanidade? Então, pra que insistir em sofrer pelo passado se novas perspectivas e novas pessoas caminham em direção da luz no fim do túnel e passarão pelo nosso caminho, passarão como aquelas forças que os personagens de videogame obtém para adquirir resistência pra chegar ao final da fase...

Vamos esquecer a escuridão do ontem e ver a luz do hoje? Vamos viver pois a vida é curta e o amanhã não se sabe! Vamos dar valor a quem está do nosso lado, desamarrar nosso semblante e sorrir mais, cantar mais, dialogar mais. Vamos fazer as pazes com o passado, desejar o bem para aquela pessoa que nos decepcionou, nos magoou, afinal, todos nós já magoamos e decepcionamos alguém e ainda somos susceptíveis  ao erro. Um combinado: arrancar os grilhões que nos amarra e caminhar livres, sermos novas pessoas sem se preocupar com a opinião alheia, sermos um novo corpo e uma nova alma para nós mesmos e não para que o outro nos veja melhor... sermos felizes com quem nos admira como somos!


Desapego não é indiferença, apatia ou falta de energia. Desapego é um estado que vem da força e da paz interior. Posso ser amoroso, feliz, cooperativo e ainda ter desapego. Desapego me capacita a ter mais controle sobre o humor e o estado da minha mente.

Um bom início para desapegar é fazer uma "faxina" nos armários, retirando tudo que não usamos, e quem sabe, ofertar a quem esteja precisando. No processo dessa limpeza é interessante como percebemos o quanto nos prendemos a coisas desnecessárias e sem valor, coisas que não queremos abrir mão com a expectativa de serem lembradas algum dia. E assim, com esse pensamento, partimos também para nossas relações afetivas. Mantemos as pessoas da mesma forma que guardamos as coisas que não precisamos mais, por mais que um dia tenham sido importantes... mas, se elas deixaram de ser importantes, por escolha delas, não é preciso que as mantenhamos eternamente em nosso "armário" para que não nos causem sofrimento... mas devemos desapegar e deixá-las! Ressalto que quem é importante, não é motivo de desapego, pois estão sempre presentes, mesmo que não cotidianamente.


E, hoje, a dica é aprender a praticar o desapego com tudo que nos atormenta, pois dói muito lembrar daquilo que nos deixou de lado e nos fez menos felizes no ontem, e  somos vida, somos energia pulsante, por isso, é hora dar uma chance a nós mesmos para viver levemente e possibilitar a quem nos ama a chance de nos ver melhor e fazer jus a elas nos sentindo e os fazendo sentir mais queridos, pois querem nos ver bem. Desfaçamos os nós que nos prendem àquelas pessoas que foram significativas em nossas vidas, mas que por vontade delas, deixaram de ser. Assim, é hora de desapegar de tudo que nos negativiza e inferioriza, é hora de ver o lado bom da vida, das coisas, das pessoas, de nós mesmos... afinal, somos seres muito melhores que podemos imaginar e temos poder suficiente para mudar tudo com a força da nossa vontade.


Abraços do MILTOXI!